Fotografia: DR

Requalificação da Rua da Igreja valoriza a vila de Apúlia

A obra foi inaugurada virtualmente.

Rita Cunha
17 Mai 2020

A Câmara Municipal de Esposende inaugurou na passada sexta-feira, virtualmente, a obra de requalificação da Rua da Igreja, em Apúlia. A intervenção, realizada entre a Avenida da Praia e a Avenida do Mar, representou um investimento da autarquia que ronda os 400 mil euros.

A obra, numa das principais e mais antigas artérias da vila de Apúlia, teve como principal objetivo, segundo fonte da Câmara Municipal de Esposende, «assegurar melhores condições para o trânsito automóvel, substituindo um pavimento antigo em calçada à portuguesa que dificultava imenso a circulação de peões».
Neste âmbito, a intervenção contemplou a beneficiação das redes de abastecimento de água, de drenagem de águas pluviais e de saneamento e a instalação das redes de infraestruturas elétricas e de telecomunicações, assim como a execução de sobrelarguras e a consolidação do muro de contenção, com substituição do rail de proteção.

No vídeo de apresentação desta obra de requalificação, o presidente da Câmara Municipal de Esposende realça a importância da mesma para a sua população. «Investindo na requalificação das infraestruturas rodoviárias, estamos a investir na valorização urbanística da Vila de Apúlia. O município de Esposende olha para as freguesias como um todo e procura atender a todas as solicitações, principalmente aquelas que nos chegam das populações», refere Benjamim Pereira. O edil sublinha ainda que esta era uma obra reclamada «há muito tempo pela população de Apúlia».

No mesmo vídeo, o padre Delfim Fernandes destaca a importância da obra junto à igreja que «estava com uma entrada muito esquisita», que «nada tinha a ver» com o monumento religioso. «Não havia organização nenhuma, havia sempre buzinadelas por causa do estacionamento e em boa hora a Câmara Municipal decidiu fazer esta obra e requalificar esta avenida, embelezando a nossa entrada», disse, agradecendo à autarquia. O responsável sublinhou ainda a existência de novas casas de banho na igreja, que «faziam falta» e que, agora, estão «funcionais».





Notícias relacionadas


Scroll Up