Fotografia: Governo de Portugal

Costa pede aos portugueses que regressem à rua mas com cautelas

Segundo o primeiro-ministro, os portugueses souberam ser «muito disciplinados e muito determinados» no confinamento em casa para conter a propagação da covid-19.

Redação / Lusa
16 Mai 2020

O primeiro-ministro, António Costa, pediu hoje aos portugueses que regressem às ruas, frequentando lojas, restaurantes e cafés, embora com cautelas, com a mesma convicção com que lhes pediu que ficassem em casa devido à covid-19.

«Com a mesma determinação com que nos fechámos, temos agora também de voltar a ir à rua, voltar a procurar retomar a normalidade da nossa vida agora de uma nova forma e com as cautelas que não podemos deixar de ter», defendeu o primeiro-ministro.

António Costa lançou este apelo no final de uma visita ao comércio do Chiado, em que esteve acompanhado pelo presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, e pelo secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, Duarte Cordeiro.

Em declarações aos jornalistas na Rua do Carmo, junto ao Rossio, o primeiro-ministro reforçou esta mensagem.

«Com a mesma convicção com que pedi que ficassem em casa, o apelo que eu agora faço é que, com segurança, com cautelas, retomem o processo de ocupação da rua, de regresso à rua, de regresso às lojas, de regresso à restauração, de regresso aos cafés, porque é assim que coletivamente vamos poder relançar outra vez a nossa vida no país», afirmou.

Segundo o primeiro-ministro, os portugueses souberam ser «muito disciplinados e muito determinados» no confinamento em casa para conter a propagação da covid-19.

«Temos tido sucesso e não podemos baixar a guarda, porque este é um esforço que temos de continuar – e para isso temos de usar a máscara quando entramos nos locais fechados, temos de desinfetar as nossas mãos, temos de manter o distanciamento físico», realçou.





Notícias relacionadas


Scroll Up