Fotografia: Arlindo Homem/Ecclesia

D. António Marto evoca «noite escura» da pandemia

Celebração noturna em Fátima recorda peregrinos e vítimas da Covid-19.

Agência Ecclesia
13 Mai 2020

O bispo de Leiria-Fátima presidiu esta noite na Cova da Iria à celebração noturna da peregrinação internacional de maio, com o recinto fechado e sem peregrinos, evocando a “noite escura” da pandemia que afeta milhões de pessoas.

“Fica connosco, Senhor, porque se faz noite! É talvez a primeira invocação espontânea de quem aqui sente a noite escura que pesa sobre o mundo abatido por uma pandemia global; a invocação de quem vive uma noite escura da fé perante o aparente silêncio e ausência de Deus; a invocação de quem estremece e estranha esta noite tão diferente daquelas noites inigualáveis de 12 de maio – autênticos mares de luz – e que hoje mais parece um deserto semiescuro”, assinalou D. António Marto, na homilia da celebração da Palavra que decorreu no altar do Recinto de Oração.

Devido à pandemia de Covid-19, a celebração da vigília decorreu em moldes mais simples, seguida por algumas dezenas de pessoas – bispos, capelães e funcionários do Santuário – com transmissão online.

Mil velas foram colocadas no recinto, “a lembrar todos os peregrinos, os vivos e também os defuntos que foram vítimas da pandemia”, referiu o cardeal.

A homilia do bispo de Leiria-Fátima pode ser lida aqui.





Notícias relacionadas


Scroll Up