Fotografia: DR

Santuário de Balasar reabre com acesso condicionado

Dez é o número máximo de fiéis que pode estar em simultâneo dentro da igreja

Jorge Oliveira
11 Mai 2020

O Santuário Alexandrina de Balasar, na Póvoa de Varzim, reabriu ontem as portas aos fiéis mediante o cumprimento de um conjunto de normas, depois de quase dois meses encerrado por causa da pandemia de Covid-19.

Contudo, durante este mês não há celebrações comunitárias, só à porta fechada sem fiéis, transmitidas em direto via internet. As missas com público estão previstas para junho.

A igreja está aberta de segunda a sábado, das 09h00 às 11h00 e das 15h00 às 18h00, e aos domingos, das 8h00 às 10h30 e das 15h00 às 18h00.
Nesta fase, o número de presenças na igreja não pode ultrapassar dez pessoas e é obrigatório o uso de máscara.

A Casa-museu da Beata Alexandrina abrirá a partir do dia 18 de maio, «caso não haja indicações em contrário e com orientações restritas», adianta o Santuário.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up