Fotografia: Estúdios Lima / Vila Verde

Santa Clara quer apoio para jogar no continente

Clube dos Açores pede uma «resposta urgente» quanto ao futuro da I Liga, assinalando que está a aguardar por uma «decisão da Liga de clubes em sintonia com a FPF».

Redação / Lusa
11 Mai 2020

O Santa Clara quer receber um apoio para fazer face às despesas de logística, caso o clube tenha de jogar o resto da I Liga fora de casa.

«Precisamos de apoio para suprir as questões de logística que vamos ter. Desde passagens aéreas, alojamento, alimentação, transportes, estadias. É um conjunto de despesas muito grande que vamos ter e que surgem do facto de não conseguirmos jogar em nossa casa», disse à agência Lusa o presidente do clube açoriano, Rui Cordeiro.

Nas últimas semanas, foi avançada a possibilidade de Santa Clara e Marítimo jogarem no continente, de forma a mitigar os potenciais contágios do novo coronavírus. Uma possibilidade que foi inicialmente sugerida pelo Santa Clara, com o objetivo de «garantir a saúde dos açorianos», apesar de Rui Cordeiro reconhecer que a decisão iria provocar uma quebra de receita, «que tanta falta faz às empresas açorianas que vivem um momento de “aflição».

O clube açoriano entende que o apoio deverá ser atribuído pela Liga em sintonia com a Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

O Santa Clara estima que a deslocação e a estadia no continente para disputar o resto do campeonato custe entre os 150 e os 200 mil euros.

A I Liga, na qual o Santa Clara está no 10.º lugar, com 30 pontos, tem o seu retorno agendado para 30 e 31 de maio, para se disputar as restantes 10 jornadas.

Os campeonatos de futebol de França e Holanda foram, entretanto, cancelados, enquanto países como Alemanha, Inglaterra, Itália, Espanha e Portugal preparam o regresso à competição.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up