Fotografia: Nuno Cerqueira

Direção Nacional da PSP enaltece a polícia de Braga por salvamento

Incêndio urbano em Braga.

Nuno Cerqueira
5 Mai 2020

A Direção Nacional da PSP enalteceu hoje a Polícia de Braga face ao salvamento realizado por dois agentes num incêndio urbano em Braga. Um acabou mesmo ferido.

Acerca do sinistro, que poderia ter descambado numa tragédia (ver aqui) se não tivesse sido a pronta e heroica intervenção dos dois agentes da PSP de Braga, a Direção Nacional da PSP destaca que os agentes «quando chegaram ao local, ainda na via pública, depararam-se com uma coluna de fumo negro a sair da janela de um desses apartamentos», no segundo andar de um edifício, situado nas imediações do centro comercial Braga Parque, em São Victor, a maior freguesia urbana do concelho de Braga.

«Os dois elementos daquela tripulação, enquanto membros de proteção civil de primeira linha, subiram ao andar em causa e depararam-se com uma porta aberta, de onde provinha o fumo, ainda pouco neste momento, tendo um dos elementos, o agente principal Filipe Soares, acompanhado a proprietária que se encontrava à porta para o exterior e o segundo elemento, o agente Renato Fernandes, tendo conhecimento que ainda se encontravam dois idosos no interior daquele apartamento, entrou com o intuito de os retirar daquele local», explica a nota emitida ontem pela PSP, acerca do incêndio ocorrido domingo.

«Em poucos segundos, o fumo alastrou-se por toda a área do apartamento, tornando o ar do local completamente irrespirável», ainda segundo o comunicado da Direção Nacional da PSP, referindo que «poucos segundos depois, o agente Renato Fernandes conseguiu sair do apartamento com um dos idosos, sendo o segundo idoso retirado com o auxílio do filho da proprietária do apartamento», tudo de forma rápida, evitando a tragédia iminente.

«Uma vez que o andar do apartamento, bem como os inferiores, estavam completamente intransitáveis, os idosos foram encaminhados para os pisos superiores que se encontravam limpos de fumo», diz a Polícia de Segurança Pública, descrevendo que «posteriormente, chegaram os Bombeiros Sapadores de Braga ao local, que controlaram e extinguiram o incêndio, criando-se condições para que os idosos e os elementos desta Polícia saíssem para o exterior já em segurança, tendo os dois idosos e o agente Renato Fernandes sido encaminhados e assistidos depois no Hospital de Braga, por inalação de fumos».

Do incêndio ficaram danos na cozinha do apartamento, principalmente no forno, mobília e pintura das paredes, segundo refere a Direção Nacional da Polícia de Segurança Pública, confirmando o que o Diário do Minho revelou em primeira mão em notícia desenvolvida.





Notícias relacionadas


Scroll Up