Fotografia: DM

D. Jorge Ortiga pede prudência no retomar das atividades pastorais

Arcebispo de Braga publica nota pastoral para organizar a pastoral após o estado de emergência nacional.

Jorge Oliveira
3 Mai 2020

O Arcebispo de Braga publicou hoje uma nota pastoral dirigida aos sacerdotes e diocesanos para organizar a pastoral após o estado de emergência nacional.

No documento, D. Jorge Ortiga refere que o retomar da vida das comunidades «terá de ser um processo gradual, prudente e paciente» e aponta um conjunto de recomendações para este recomeço da vida pessoal, comunitária e pastoral da Arquidiocese como, por exemplo, o uso de máscaras e a abertura das portas das igrejas de tal modo que ninguém precise de tocar nelas para entrar ou sair.

Os sacerdotes vão passar a usar uma viseira oferecida pelo Arcebispo que está disponível nos Serviços Centrais da Arquidiocese.

«Temos de ser rigorosos no cumprimento de todas as determinações oficiais. Por nós, para além da luta contra o vírus, é também importante o testemunho e o exemplo. Não podemos ter pressa nem ser precipitados. O momento é de grande ponderação e responsabilidade», salienta o prelado.

Avisando que o perigo do contágio não passou, o Arcebispo apela a uma «intervenção pedagógica» em defesa «da vida e da saúde de todos» e lembra que alguma batalhas foram vencidas mas ainda «não vencemos a guerra».

«Temos o dever de elucidar os cristãos e de o fazer com paciência e perseverança», acrescenta.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up