Fotografia: DR

Rede de Apoio Psicológico já fez 110 atendimentos em Guimarães

Covid-19.

Redação / NC
29 Abr 2020

A Rede de Apoio Psicológico criada pela Câmara de Guimarães para colmatar o problema de isolamento social em tempos de pandemia já realizou 110 atendimentos, anunciou hoje o município.

Em comunicado, o município refere que sintomatologia de humor deprimido e de ansiedade, sensação de isolamento e desespero, dificuldades na gestão de rotinas novas e da acumulação da tarefa de cuidador com as já habituais, dificuldades na gestão de processos de luto e de doença própria estão na base das problemáticas detetadas.

As problemáticas estão a ser acompanhadas através de sugestões e estratégias “devidamente elencadas”.

A rede dispõe de 18 psicólogos, entre cinco técnicos municipais, 11 provenientes dos agrupamentos de escolas e uma voluntária de uma instituição privada, todos em regime de voluntariado.

As consultas ocorrem em modalidade de atendimento telefónico, que é articulado com os técnicos da rede e cuja regularidade de contacto vai sendo definida pelos psicólogos de acordo com as situações em questão.

“Quando se observa a necessidade de um apoio mais intensivo, é encaminhado para os serviços de psicologia das entidades parceiras”, acrescenta o comunicado.

A referenciação resulta da indicação dos técnicos da Comissões Sociais Inter-Freguesias (CISF), que recebem os diferentes pedidos de apoio e promovem a ativação das respostas necessárias.

Após a referenciação, os psicólogos contactam os munícipes e estabelecem então a regularidade do apoio.

Esta rede articula ainda, quando necessário, com os Serviços de Psicologia do Hospital Senhora da Oliveira, da Associação de Psicologia da Universidade do Minho e dos serviços de medicina P5 da Universidade do Minho.





Notícias relacionadas


Scroll Up