Fotografia: DR

João Vasconcelos doou material proteção individual ao Centro de Santo Adrião

Ação solidária promovida pela agência Stellar Group, agência que representa o criativo do SC Braga e, entre outros, Kraev, do Gil Vicente.

Pedro Vieira da Silva
29 Abr 2020

O médio-ofensivo João Vasconcelos, internacional pelas camadas jovens que representa o SC Braga, esteve, ontem à tarde, nas instalações do Centro Cultural e Social de Santo Adrião (CCSSA), em Braga, onde doou 300 máscaras e outro material para ajudar no combate à pandemia da Covid-19.

A iniciativa solidária, promovida pela Stellar Group Management (SGP), visa ajudar 24 instituições para ajudar no combate à pandemia causada pelo novo coronavírus, e conta com outros jogadores que são agenciados pela SGP, casos de Rui Fonte (SC Braga), Nuno Cunha (camadas jovens dos guerreiros do Minho) e Kraev (Gil Vicente).
Estes e outros elementos participaram, ontem, em várias açõesda mega-operação promovida pela GMS.

 

Na capital minhota, João Vasconcelos resolveu doar 300 máscaras de proteção e 24 unidades de gel desinfetante ao Centro Cultural e Social de Santo Adrião.

«É com muito orgulho e satisfação que participo na campanha solidária da Stellar Group Portugal (…). Por convicção, acedi ao convite da Stellar Group Portugal (…). Nos tempos que vivemos, entendo a importância da solidariedade para com estas instituições que, de forma corajosa, protegem os mais vulneráveis desta pandemia. O meu pequeno contributo permite, de alguma forma, ajudar os mais necessitados e dar-lhes uma força, um sinal de que, com a ajuda de todos, vamos vencer este vírus», destacou o internacional do SC Braga, que explicou a escolha do CCSSA.

«Porque é da minha cidade, preenche todas as valências (desde a creche à terceira idade) e tem por objetivo colmatar as desigualdades da nossa sociedade», finalizou.

 

O búlgaro Bozhidar Kraev, do Gil Vicente, também foi recebido por Nuno Reis, provedor da Santa Casa da Misericórdia de Barcelos, no âmbito da, que representa o jogador e está a reforçar a segurança de utentes e profissionais de 24 instituições nacionais, de modo a minimizar os riscos de contágio do novo coronavírus.

 

 

Portugal contabiliza 973 mortos associados à covid-19 em 24.505 casos confirmados de infeção, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre a pandemia ontem divulgado.





Notícias relacionadas


Scroll Up