Fotografia: DM

PS de Famalicão defende celebrações do 25 de Abril

Nuno Sá requereu a oficialização da “Declaração Política” através de junção integral do texto à ata da reunião

Joaquim Martins Fernandes
24 Abr 2020

Os vereadores do Partido Socialista na Câmara Municipal de Famalicão defenderam, na última reunião de vereação, a necessidade da celebração do 25 e do 1.º de Maio.

Numa “Declaração Política” apresentada esta quinta-feira, os vereadores Nuno Sá, Célia Menezes e Vítor Pereira sublinham a «necessidade especial» da celebração das duas grandes referências da democracia portuguesa numa época de pandemia.

«Considerando a grande e intemporal importância, bem como o significado dos dias 25 de abril e 1 de maio, que não podem nunca deixar de ser assinalados, particularmente no doloroso e difícil contexto humanitário, social e económico que atualmente vivemos, os vereadores do Partido Socialista pretendem expressar, de forma solene e para memória futura dos nossos trabalhos neste órgão, uma mensagem que assinala, convoca e celebra o dia 25 de abril e o dia 1 de maio», lê-se na “Declaração Política”, que foi entregue na reunião camarária que se realizou na manhã de ontem.

O documento salienta que «o dia 25 de abril é liberdade, solidariedade e fraternidade, [valores] que se concretizaram numa revolução ímpar que há 46 anos libertou o Povo Português, acabando com o jugo da ditadura para abraçarmos a democracia, a justiça e o progresso». E apresenta o “Dia do Trabalhador” como uma celebração que «evoca a luta pelos direitos de quem trabalha, a sua dignidade e a consciência plena deste pilar essencial e estruturante da sociedade humana».
[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up