Fotografia: JF Loureira

šŸ”‰ Loureira fala em Ā«ato de vandalismoĀ» mas Amares jĆ” tem soluĆ§Ć£o

Manuel Moreira diz que o tubo vai ser alterado.

Nuno Cerqueira
24 Abr 2020

Ā«Um ato de vandalismoĀ». Ɖ desta forma que o presidente da Junta da Loureira, no concelho de Vila Verde, classifica a obra de saneamento da CĆ¢mara de Amares.

Da noite para o dia, a histĆ³rica Ponte Nova, onde existe uma praia fluvial considerada Ā«das mais belas do rio HomemĀ», viu cravada um tubo de saneamento que vem da vizinha freguesia de Rendufe.

Ā«Ć‰ um ato de vandalismo. Uma aberraĆ§Ć£o. Ɖ um atentado ambiental e patrimonialĀ», comeƧa por referir Pedro Dias.

O autarca jĆ” denunciou o caso Ć  CĆ¢mara de Vila Verde e aguarda pela retirada urgente do tubo, que vai ligar o saneamento daquela zona Ć  ETAR de Cabanelas.

O DM entrou em contacto com o presidente da CĆ¢mara de Amares, Manuel Moreira, que admitiu que a obra tinha um impacto negativo na paisagem.

Ā«O presidente da CĆ¢mara de Vila Verde, AntĆ³nio Vilela, ligou-me e tivemos a falar do assunto de forma a resolver. Foi encontrada uma soluĆ§Ć£o e vamos puxar o tubo para cima, ou seja, vai ficar junto ao tabuleiroĀ», referiu o autarca, sublinhando que o tubo terĆ” sempre que passar ali.

Ā«NĆ£o hĆ” outra soluĆ§Ć£o, pois temos que o ligar ao coletor principal que estĆ” em Vila VerdeĀ», frisa.

 

 

 





NotĆ­cias relacionadas


Scroll Up