Fotografia: Ana Marques Pinheiro

Rastreios aos profissionais dos lares e IPSS de Braga concluídos esta semana

25% dos funcionários e utentes testados até agora estão infetados.

Ana Marques Pinheiro
21 Abr 2020

O secretário de Estado da Mobilidade e coordenador regional Norte do Covid-19, Eduardo Pinheiro, referiu que em Braga há cerca de 1300 funcionários de lares e que 800 já fizeram o teste à Covid-19.

Com a instalação da Unidade de Rastreio do Carandá que tem a capacidade para fazer 150 testes por dia, o responsável afirmou que rapidamente se vai cumprir o objetivo de testar todos os profissionais. 

«Os dados relativamente a Braga são bastante positivos. Até ao final da semana acredito que todos os trabalhadores dos lares tenham feito o teste», referiu o secretário de Estado.

Eduardo Pinheiro esclareceu que o compromisso que existe neste momento é relativamente aos profissionais dos lares. 

«Foi esse o compromisso que foi feito. Naturalmente testar também todos aqueles que têm sintomas, não só nos lares mas toda a população. Essa é a prioridade porque há mais risco de poderem transportar o vírus para dentro dos lares. Concentramos todos os nossos esforços para garantir que, num espaço curto de tempo, podemos abarcar toda a região Norte no universo de todos os trabalhadores», afirmou.

Em relação aos utentes, Eduardo Pinheiro acrescentou que «o teste só por si não resolve tudo» e que «um teste negativo hoje pode ser um teste positivo amanhã».

«É preciso garantir que todas as entidades e lares tenham o seu plano de contingência», disse. 

Na manhã de ontem o responsável visitou Centro de Acolhimento Temporário do Distrito de Viana do Castelo, instalado na Pousada da Juventude da capital do Alto Minho, e anunciou que, «em duas semanas ficará concluída a realização de testes de diagnóstico aos 20 mil profissionais das estruturas de apoio aos idosos na região Norte».

[Notícia completa na edição de amanhã do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up