Fotografia: DM

Doutrina Social da Igreja é capaz de mudar a sociedade

Arcebispo de Braga realça que o mundo «continua muito desigual»

Jorge Oliveira
18 Abr 2020

O Arcebispo de Braga defendeu hoje que é necessário mostrar à sociedade a novidade da doutrina social da Igreja, sobretudo neste tempo de pandemia que já está a provocar situações graves na sociedade, atingindo os mais necessitados e quem perdeu o emprego.

«A doutrina social bem ensinada e vivida terá a capacidade de alterar o ritmo da sociedade. Teremos de mostrar que é verdade aquilo que ensinamos», sublinhou D. Jorge Ortiga na missa a que presidiu no Paço Arquiepiscopal, na véspera do Domingo da Misericórdia e que marcou o fim desta semana pascal.

Convencido de que o cristianismo neste iniciar de uma nova era «parte em vantagem pela sua história e pela sua experiência», D. Jorge Ortiga exortou os cristãos a continuarem atentos e pro-ativos, não deixando de intervir sempre que é necessário e de denunciar «tudo o que é injusto».

D. Jorge Ortiga referiu que o mundo hoje continua «muito desigual, permitindo que a maioria dos bens esteja nas mãos de uma minoria».

«A fome ainda está no nosso quotidiano, por muito que nos custe e, sem pessimismo, talvez seja para agravar a situação. Há muita gente a passar dificuldades económicas, que já vive preocupada com o dia a dia por causa da falta de trabalho. O futuro parece ser negro para muitas pessoas. A Covid-19 vai trazer uma crise social, importa preparar-nos para isso», acrescentou.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up