Fotografia: DR

Ginásios apresentam ao Governo medidas para retomar atividade

Antes de reabrirem, os ginásios deverão realizar adaptações temporárias para respeitar o distanciamento de segurança e as medidas de prevenção de contágio do Covid-19.

Redação/Lusa
17 Abr 2020

A associação representativa dos ginásios apresentou várias medidas ao Governo para a retoma da atividade nos clubes de fitness como limitar a capacidade das aulas a uma pessoa por cada quatro metros quadrados, avançou hoje à Lusa a entidade.

O presidente da Associação de Ginásios e Academias de Portugal (AGAP), José Carlos Reis, adiantou que propôs na quinta-feira, numa reunião com o secretário de Estado da Juventude e Desporto, medidas para a reabertura dos ginásios, que foram obrigados a encerrar devido à pandemia de covid-19, assentes em três eixos: gestão do espaço, distanciamento se segurança e medidas de higiene.

Os ginásios «não podem reabrir ao público de uma forma indiscriminada», tem de haver «medidas de segurança excecionais» de proteção das pessoas e de restrição de utilização, defendeu o responsável.

Como principais medidas apontou a limitação do tempo de permanência de cada utente a uma hora e horários específicos para pessoas de mais idade.

As salas com máquinas de cardiofitness e musculação só podem ter metade do número de utilizadores em relação ao número de máquinas, devendo as restantes serem retiradas ou vedada a sua utilização.

Haver sempre que possível um intervalo nas aulas de grupo para arejar e limpar os espaços, a existência de líquido desinfetante para os utentes desinfetarem as máquinas e os balneários serem utilizados nas primeiras semanas apenas para vestir ou despir são outras medidas propostas.

Antes de reabrirem, os ginásios deverão realizar adaptações temporárias para respeitar o distanciamento de segurança e as medidas de prevenção de contágio do Covid-19.





Notícias relacionadas


Scroll Up