Fotografia: DR

Restaurantes de Braga pedem lay-off pago a 100%

União de restaurantes de Braga inclui 1341 trabalhadores.

Ana Marques Pinheiro
15 Abr 2020

A União de Restaurantes de Braga de Apoio ao COVID 19, que reúne 132 restaurantes de Braga elaborou um documento com sete medidas que consideram «fundamentais» para a salvação dos postos de trabalho da área.

Uma das exigências apresentadas é o lay-off adaptado em que o governo assume o pagamento integral dos salários durante o estado de emergência.

«Este nosso pedido tem como base o princípio da igualdade, uma vez que a função pública recebe a 100%, ficando quietinhos em casa, e maioritariamente com salários muito acima do setor privado», acrescentam.

O grupo refere que as medidas anunciadas pelo governo são «nada mais que uma mão cheia de nada». 

A URBAC 19 sugere o lay-off adaptado, após período do estado de emergência, durante três meses, o governo assume o pagamento de 50% dos salários, sendo considerado o período de retoma de confiança do consumidor.

[Notícia completa na edição impressa de amanhã do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up