Fotografia: SC Braga

Custódio garante equipa «num bom nível» quando a I Liga for retomada

«Vejo jogadores de grande qualidade, ambiciosos, que querem ganhar, vejo jogadores que gostam de jogar, que quando não têm a bola precisam de a recuperar depressa»

Pedro Vieira da Silva / Lusa
12 Abr 2020

O Sporting de Braga «vai estar num bom nível» quando a I Liga de futebol for retomada, acredita o seu treinador, Custódio Castro, que prometeu ainda chamar mais jovens da formação à equipa principal.

«O Sporting de Braga vai estar num bom nível. Quero que os jogadores estejam confiantes, cientes e seguros daquilo que vamos ter pela frente. Se eles forem fortes mentalmente, eu tenho a certeza absoluta de que vamos estar fortes em todos os aspetos», afirmou hoje o técnico, na terceira parte da entrevista ao sítio oficial dos minhotos.

A 10 jornadas do fim e ainda sem data – nem certezas – para o regresso do campeonato, o Sporting de Braga ocupa a terceira posição, com 46 pontos, e, nos últimos 13 jogos a nível interno, 10 da I Liga e três da Taça da Liga, conta com 12 vitórias e apenas um empate.

«Estamos a ganhar e o que queremos é continuar a ganhar. O Sporting de Braga vir de um ciclo ganhador não é algo de muito diferente neste clube, tem sido assim ao longo dos anos. Fui aqui jogador, conheço bem a ambição e a pressão para ganhar que se incute neste clube e, comigo a treinador, ela vai manter-se, porque, acima de qualquer um de nós, está o Sporting de Braga, que é um clube formatado para competir e para ganhar», disse.

O treinador enalteceu a «aposta nas estruturas e em pessoal qualificado», frisando a importância do trabalho feito na cidade desportiva do clube e prometendo que, «num futuro próximo» os bracarenses vão ter mais jogadores da formação na equipa principal.

«Há todo um trabalho que cria essas condições e, para que isso se exponencie, temos de ter espaço na equipa principal para os jovens da formação, mas não basta o espaço, também temos de ter coragem e paciência. Agora, os jogadores da formação sabem que estamos atentos, mas que também depende muito deles e da forma como se preparam para as dificuldades e a exigência do que é ser profissional e atleta do Sporting de Braga», disse o técnico, na última parte da entrevista que foi dividida em mais duas partes: 1 e 2.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up