Fotografia: Projeto Homem

Projeto Homem reforça o apoio alimentar aos utentes de rua

Notícia integra reportagem especial do Diário do Minho sobre a reação do Projeto Homem à pandemia da Codiv-19.

Joaquim Martins Fernandes
9 Abr 2020

O Centro de Solidariedade Social de Braga – Projeto Homem reforçou o apoio alimentar aos utentes de Famalicão que beneficiam do Projeto de Rua. São pessoas de alto risco, pelo que foram intensificadas as medidas de prevenção de contágio, incluindo a transmissão da Covid-19.

Em declarações ao Diário do Minho, o presidente do Projeto Homem, Guilherme Meneses, revela que todas as equipas da Instituição Particular de Solidariedade Social «estão a trabalhar com total dedicação e muita criatividade, de uma forma transversal e integrada, no domínio dos comportamentos aditivos e dependências».

Os desafios lançados pela pandemia causada pelo SARS-CoV-2 têm obrigado os profissionais a “reinventar-se», mas também têm conduzido à inclusão de medidas extraordinárias nos vários programas que são desenvolvidos em Braga, em Vila de Famalicão e em Guimarães.

As novas medidas, que afetam a generalidade dos utentes e das respetivas famílias, são particularmente visíveis no programa “Equipa de Rua, Prevenção e Reinserção», que o Projeto Homem desenvolve em Vila Nova de Famalicão. São pessoas de alto risco, pelo que foram intensificadas as medidas de prevenção de contágio, incluindo a transmissão da Covid-19.

Nesta reportagem, leia também:

Pandemia vai deixar os sem-abrigo numa situação muito complicada

Instituição lança apelo a ajuda solidária centrada em jovens carenciados

Projeto Homem prepara respostas pós-Covid-19 para responder a quem mais precisa

Criatividade, exercício e novas tecnologias ajudam utentes a ultrapassar o rigor do isolamento

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up