Fotografia: Nuno Cerqueira

Paulo Marques quer gabinetes de apoio à população e empresas

Covid-19.

Redação / NC
7 Abr 2020

O CDS-PP de Vila Verde quer que sejam distribuídas máscaras gratuitas “com a máxima brevidade”, criados “gabinetes SOS Covid-19” para empresas e munícipes e “equipas de apoio” para entrega de medicamentos, alimentos e refeições, reivindicou hoje aquele partido.

Em comunicado, a estrutura concelhia do CDS-PP de Vila Verde, distrito de Braga, refere que “com a disponibilidade de todos, com as ideias de todos e com a ajuda de todos, tudo será mais fácil”.

No texto, salientando que os vila-verdenses precisam de “liderança”, o CDS-PP enumera várias medidas que entendo como úteis: “Distribuir máscaras gratuitamente à população com a máxima brevidade, criar um gabinete ‘SOS Covid-19 Munícipe’ com o objetivo de informar e apoiar nas mais variadas vertentes e informação, com especial atenção ao apoio psicológico, e um gabinete ‘SOS Covid-19 Empresas’, com o objetivo de informar e apoiar as empresas a recorrer aos diversos apoios e subsídios entretanto criados pelo Estado, para manter emprego e rentabilidade económica”, lê-se.

O partido quer ainda que seja criada uma “uma linha de apoio social Covid-19, com o objetivo de através de um contacto gratuito ter acesso ao apoio social e de saúde do município e a “criação de equipas de apoio”.

A estas equipas seriam entregues as tarefas de “entrega domiciliária de bens de consumo e medicamentos àqueles que, por motivos vários, possam ter dificuldades na sua aquisição”.

Às juntas de freguesia, o CDS-PP propõe que sejam encarregues da “entrega domiciliária de refeições a todos os alunos e jovens que beneficiem do Escalão A de Ação Social Escolar, a disponibilização de espaços de quarentena para as pessoas de capacidade económica reduzida que não tenham meios que permitam cumprir com necessidades de isolamento”.

Aquele partido quer ainda a “disponibilização de uma plataforma ‘online’ para proceder a compras de bens essenciais, especialmente para quem está longe dos seus familiares, que são posteriormente entregues no domicílio”.

 





Notícias relacionadas


Scroll Up