Fotografia: Columbus Crew SC

Pedro Santos prevê cortes salariais no futebol norte-americano

A MLS cumpriu as duas jornadas inaugurais entre 29 de fevereiro e 9 de março e está suspensa até 10 de maio.

Redação/Lusa
5 Abr 2020

Os jogadores da Liga norte-americana de futebol (MLS) estão precavidos para eventuais reduções salariais nos próximos meses, devido à pausa competitiva imposta pela pandemia da covid-19, destacou, hoje, Pedro Santos, antigo jogador do SC Braga e que joga no Columbus Crew.

«Ainda ninguém falou nada disso, mas a possibilidade é um pouco grande. Os jogadores estão preparados e já se mentalizaram para o que vier a acontecer nos próximos meses”, admitiu à agência Lusa o avançado português.

A ausência de jogos e consequente quebra de receitas leva a que várias federações, ligas e clubes equacionem quebras nos ordenados de jogadores, treinadores e funcionários, um cenário «compreensível» para o dianteiro, de 31 anos, pois «não há retorno» com o futebol parado por tempo indeterminado devido ao novo coronavírus.

«Aqui não sei se será o mais justo, porque o campeonato vai acabar por retomar e as receitas vão entrar. Os jogadores também têm a palavra e veremos o que querem decidir. Em Portugal e na Europa é mais complicado, porque os clubes não têm receitas, nem dinheiro das televisões, muito menos sabem se a época vai acabar», comparou.





Notícias relacionadas


Scroll Up