Fotografia: DM
Arcebispo de Braga convoca os jovens para a edificação da Igreja do futuro

D. Jorge Ortiga presidiu à Eucaristia de Domingo de Ramos, à porta fechada, na capela do Paço Arquiepiscopal

Jorge Oliveira
5 Abr 2020

D. Jorge Ortiga convocou esta manhã, na Eucaristia da Solenidade de Ramos, os cristãos, e nomeadamente os jovens, para a construção de uma Igreja nova, uma Igreja renovada, capaz de atender e responder aos problemas da Humanidade.

Na homilia, centrada na celebração da Paixão do Senhor, o Arcebispo de Braga apontou três atitudes que os fiéis devem acompanhar nesse caminho rumo à renovação: «caminhar como povo, ter proximidade e dar testemunho».

«A responsabilidade é enorme, mas a Igreja não poderá continuar pelos caminhos de sempre. O futuro quer novidade», disse o Arcebispo, desafiando os fiéis diocesanos a empenharem-se desde já na procura desse caminho para a renovação da igreja.

Os cristãos, assinalou ainda, não podem encarar o presente como se não fosse nada com eles, ou seja, lavar as mãos como fez Pilatos, mas devem ter noção de que todos são responsáveis pelas suas ações e que estas devem contribuir para travar a pandemia de Covid-19.

A Arquidiocese de Braga inicia hoje, Domingo de Ramos, as celebrações da Semana Santa, seguindo um programa à porta fechada, devido às restrições em vigor para travar a propagação do novo coronavírus, mas com a possibilidade de acompanhar celebrações através da internet.

Ao contrário do que é habitual, este ano não houve a bênção física dos Ramos na igreja de S. Paulo, nem a habitual procissão em direção à Sé onde, antes da Eucaristia, se assinala, simbolicamente, a “Entrada Triunfal de Jesus em Jerusalém”.

Contudo, o Arcebispo de Braga na Eucaristia da Solenidade de Ramos a que presidiu na capela do Paço Arquiepiscopal, transmitida online, recordou esses momentos que marcam o início da Semana Maior da Igreja Católica.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up