Fotografia: DM

D. Jorge alerta para mudanças no pós-pandemia e pede uma Igreja proativa

Arcebispo de Braga defende que é necessário antecipar as novas realidades

Jorge Oliveira
31 Mar 2020

O Arcebispo de Braga convidou hoje os fieis diocesanos a começarem a pensar no futuro, no pós-pandemia, mas sem se alhearem do presente, porque vão ocorrer mudanças.

«As coisas não vão ficar na mesma. Não podemos já repetir esquemas. Isto no mundo civil, mas também na Igreja», disse D. Jorge Ortiga na Eucaristia a que presidiu na capela do Paço Arquiepiscopal, transmitida em direto pela Arquidiocese, através da suas página de Facebook e YouTube.

Referindo «as mudanças vão ser estruturantes», o prelado defendeu que é necessário desde já «antecipar os tempos» face aos desafios que temos pela frente e que «são imensos».

«Vamos ter de mudar hábitos, rotinas, ritmos, costumes e tradições. A Igreja está habituada a ser reativa, agora poderá e deverá ser proativa. Urge começar a pensar na novidade, na criatividade, naquilo que a nova situação nos irá proporcionar», alertou o Arcebispo.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up