Fotografia:

Papa alerta para risco de «genocídio viral»

Francisco critica políticos que ignoram medidas destinadas a proteger a população

30 Mar 2020

O Papa Francisco criticou políticos que ignoram medidas destinadas a proteger a população da pandemia de Covid-19, falando mesmo em «genocídio viral».

A posição é assumida numa carta ao presidente da Comissão Pan-Americana de Juízes para os Direitos Sociais, Roberto Andrés Gallardo, de que o portal ‘Vatican News’ divulga passagens.

«Os governos que enfrentam a crise mostram a prioridade das suas decisões: primeiro as pessoas. E isso é importante, pois sabemos que defender as pessoas supõe um prejuízo económico», admite.

O Papa destaca que «alguns governos adotaram medidas exemplares com prioridades bem definidas para defender a população».

«É verdade que essas medidas ‘incomodam’ aqueles que são obrigados a cumpri-las, mas é sempre para o bem comum e, a longo prazo, a maioria das pessoas as aceita e avance com uma atitude positiva», refere.

O Papa considera que é necessário começar a preparar, desde já, o pós-pandemia e as crises que podem derivar deste período de isolamento social, com situações de fome, violência ou exploração financeira.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up