Fotografia:

CDS propõe novo modelo de “telescola” face à suspensao letiva

Uma das lacunas do modelo de ensino à distância é o facto de não chegar a todos

29 Mar 2020

O CDS-PP está a propor um novo modelo de telescola para minorar a problemáticas surgida com a suspensão letiva.

Em comunicado à imprensa, Altino Bessa, presidente da Comissão Política Concelhia de Braga,  propôs uma reflexão sobre o ensino à distância, e os problemas da suspensão das aulas.

Altino Bessa salienta que «neste momento os jovens contam com o apoio direto dos encarregados de educação e com o auxílio do professor titular de turma (no caso do primeiro ciclo)», mas sustenta que «à distância esta medida não se efetiva de forma simples e eficaz».

Segundo o responsável «seria esta uma forma de organizar o ensino à distância, minimizando as desigualdades, entre, por exemplo, quem tem um computador em casa e quem não tem».

Sustenta ainda que «este método revelaria, sobretudo, a capacidade do sistema educativo (em regime excecional) ter uma distribuição ‘tentacular’ e fomentadora do combate às assimetrias sociais.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up