Fotografia: RR

Não infetados de um lar de Vila Real com 45 positivos Covid-19 vão para Braga

Covid-19.

Redação / NC
27 Mar 2020

O presidente da Câmara de Vila Real, Rui Santos, disse hoje que os idosos não infetados do Lar da Nossa Senhora das Dores, de Vila Real, vão ser encaminhados para Braga.

A declaração surge depois de se saber a situação dramática do lar que tem 45 pessoas infetadas com Covid-19, entre utentes e funcionários.

O autarca ressalvou que, até agora, são apenas conhecidos 29 dos 75 testes e, desses, 25 deram positivo.

«Faltam ainda os restantes os testes e se a proporção se mantiver significará que cerca de 60 a 70 pessoas estarão infetadas. Esta é uma situação que se prolonga há alguns dias», afirmou o autarca.

O primeiro caso foi detetado no domingo e, na quarta-feira, procedeu-se à retirada dos idosos infetados do lar, encontrando-se 11 no hospital militar do Porto e dois no Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro (CHTMAD).

Quanto aos que não estão infetados, Rui Santos disse que “há já uma solução que é Braga”.

“Mas, sobretudo os que estão infetados têm rapidamente que ser daqui retirados, o lar tem que ser desinfetado para que, o mais cedo possível possa voltar a ser ocupado. É uma situação que me preocupa muito e julgo que, neste momento, os ministérios da Saúde e da Segurança Social têm obrigação de encontrar rapidamente uma solução para dar resposta a esta realidade que tanto temíamo»”, afirmou.

Dentro do lar permanecem 57 residentes, nove funcionários e nove elementos do Exército e da Cruz Vermelha Portuguesa.

Precisamente por causa da cadeia de contacto identificada no Lar da Nossa Senhora das Dores, o município acionou terça-feira o plano de emergência municipal.





Notícias relacionadas


Scroll Up