Fotografia: DR
🔊 Professora e soprano de Braga morre com Covid-19

Família revoltada com o lar e avança com processo crime.

Nuno Cerqueira
26 Mar 2020

Hannelor Fischer Cruz, com 78 anos de idade e professora austríaca bastante acarinhada e que se radicou em Braga, morreu hoje infetada com Covid-19.

Conhecida da sociedade civil de bracarenses, as redes sociais enchem-se de revolta com perda de uma das suas referências do ensino da música.

Segundo José Miguel Fischer, neto da professora falecida, esta «não resistiu à infeção» provocada pelo novo coronavírus e que faleceu hoje de manhã no Hospital de Braga, onde estão mais utentes internados do lar Asilo São José, em Braga, onde Hannelor era utente.

Em declarações ao Diário do Minho, José Miguel Fisher confirma que a avó acusou positivo no passado sábado e fala em «negligência grosseira» do lar.

 

José Miguel Fischer Cruz está revoltado e vai avançar com um processo crime contra a instituição.

«Já avancei ainda hoje com uma queixa no ministério público», aponta, manifestando ainda preocupação com as cadeias de contágio que estão aconteceu naquele lar com 106 utentes.

 

Recorde-se que o lar, através da Irmã Maria Luísa, referiu no passado domingo a existência de uma pessoa infetada com Covid-19 e que ninguém estava de quarentena. 

Já na segunda-feira o lar volta a dizer que havia um utente do sexo masculino infetado, imputando responsabilidades ao Hospital de Braga, e anunciado “testes gratuitos para 70 utentes”.

O Diário do Minho sabe que há um utente deste mesmo lar internado no Hospital de Braga em estado crítico e que também acusou Covid-19.

 





Notícias relacionadas


Scroll Up