Fotografia:

Profissionais devem registar diariamente presença ou ausência de sintomas

Recomendações da DGS.

Redação/Lusa
22 Mar 2020

Os profissionais de saúde que estão a prestar cuidados a doentes com Covid-19 devem registar diariamente a presença ou ausência de sintomas compatíveis com a doença, como febre ou tosse, segundo uma orientação da Direção-Geral da Saúde (DGS).

«A identificação precoce de sintomas nos profissionais de saúde permite assegurar o seu adequado encaminhamento clínico e definir as medidas de controlo da infeção e de prevenção adequadas, para todas as pessoas que se encontram nas instituições de saúde», refere a orientação da DGS, publicada no sábado e dirigida aos «profissionais de saúde com exposição a SARS-CoV2».

Segundo o documento, o risco de exposição profissional ao novo coronavírus deve ser minimizado pela adoção de todas as recomendações de prevenção e controlo de infeção, incluindo o uso do equipamento de proteção individual (EPI).

«Os profissionais de saúde estão na linha da frente da prestação de cuidados a doentes com Covid-19, pelo que têm um maior risco de exposição profissional ao coronavírus SARS-CoV-2», sendo «indispensável assegurar a sua saúde e segurança», afirma a orientação.

Para isso, devem cumprir as recomendações de prevenção e controlo de infeção, nomeadamente a higiene das mãos, e a utilização de máscara cirúrgica ou o equipamento de proteção individual (EPI) adequado para a atividade clínica, de acordo com as recomendações para a pandemia Covid-19.

Segundo a DGS, um profissional de saúde é considerado «contacto próximo de alto risco» quando faz «a prestação direta desprotegida de cuidados a casos confirmados de Covid-19 [sem EPI]» ou quando lida laboratorial com amostras biológicas de SARS-CoV-2 em ambiente laboratorial.

A autoridade de saúde refere que deve limitar-se «ao mínimo possível» o número de profissionais de saúde expostos a doentes com Covid-19 e que, «sempre que exequível, deve-se privilegiar a afetação de equipas dedicadas à prestação de cuidados a estes doentes».





Notícias relacionadas


Scroll Up