Fotografia: José Alberto Nogueira / Mais Semanário e Redes sociais

Comportamento «inconsciente» dos cidadãos na Póvoa obriga edil a encerrar marginal e criar postos de controlo

Covid-19.

Nuno Cerqueira
22 Mar 2020

«Face ao comportamento inconsciente que assistimos esta manhã na nossa cidade, e pelo desrespeito ao Estado de Emergência que vigora desde as 00h00 em todo o país, vemo-nos obrigados a atuar de forma rigorosa e insistente para que todos adoptem o que vos é pedido e imposto…o isolamento social».

É desta forma que o presidente da Câmara da Póvoa de Varzim reage depois de ter visto esta manhã centenas de pessoas sairam à Marginal da Póvoa de Varzim para passear.

Apesar de existirem exceções estipuladas pelo governo (ver aqui), Aires Pereira avançou para um conjunto de medidas concretas para evitar cenários documentados em fotografias que o próprio edil partilhou nas página pessoal do facebook.

«Assim sendo, a partir deste momento, implementamos as seguintes medidas: Todos os acessos a nossa Cidade, através de automóvel, estarão sobre controle da PSP. A marginal estará encerrada ao trânsito. A Polícia Municipal juntamente com a Proteção Civil, irá permanecer na via pública, para que todos aqueles que la se encontrem cumpram as medidas que estão estipuladas, e permaneçam o mínimo de tempo possível expostos», frisa, referindo que «é tempo de proteção, contenção, consciencialização».

«Respeitem o Estado de Emergência, respeitem as autoridade», vaticina,.

Já esta manhã também a GNR fechou em Braga os acessos aos escadórios do Bom Jesus por “fenómeno” semelhante (ver aqui).





Notícias relacionadas


Scroll Up