Fotografia: DR
Sociparque e Câmara de Vila Verde não estão a cumprir “Estado de Emergência”

Covid-19.

Redação / NC
21 Mar 2020

A Câmara de Vila Verde e Sociparque não estão, alegadamente, a cumprir o recolhimento imposto pelo Estado de Emergência decretado pelo presidente da República.

Quem o diz é o vereador socialista José Morais, que pergunta se «fiscalizar o estacionamento é um bem essencial como uma farmácia, padaria ou talho?».

Em causa estão as multas que estão a ser passadas pela fiscalização do estacionamento no centro de Vila Verde.

«Como é que as entidades patronais destes fiscais/funcionários os obrigam a trabalhar na rua, num serviço não essencial, em lugar de os terem em recolhimento em casa, para bem deles, das suas famílias e de todos nós?», questiona ainda o vereador, dando conta que também foi vítima.

«Hoje fui multado no estacionamento ao ar livre em Vila Verde, quando deixei o carro estacionado cerca de meia hora, já que sou dos que têm de trabalhar para manter um serviço considerado essencial», frisa, dando conta de outros munícipes revoltados por também terem sido alvo de multas.

«Isto é inadmissível», diz, referindo que «no Estado de Emergência em que vivemos é-nos pedido que andemos o menos possível na rua, que toquemos no menor número de objetos possível e depois fazem isto».

«Noutros concelhos onde há estacionamento concessionado impera a sensatez. São vários os municípios a suspender a fiscalização do estacionamento», acrescentou José Morais.

 





Notícias relacionadas


Scroll Up