Fotografia: Arquivo DM
Minho tem apoio de 7 milhões para promover o turismo em aldeias rurais

Milhões do FEDER estão centrados nas atividades turísticas, artesanais e para o desenvolvimento de produtos tradicionais de qualidade

Joaquim Martins Fernandes
21 Mar 2020

As três Comunidades Intermunicipais do Cávado, Ave e Alto Minho, que agregam 23 dos 24 concelhos do Minho, têm uma nova linha de financiamento comunitário que vai atribuir cerca de 7 milhões de euros a projetos de dinamização da economia em aldeias rurais.

Municípios, entidades supramunicipais e instituições privadas sem fins lucrativos são os destinatários dos fundos do Fundo Europeu para o Desenvolvimento Regional, que visam o desenvolvimento de projetos coletivos focados na valorização e dinamização das potencialidades turísticas dos territórios de baixa densidade.

Aos apoios do FEDER, que vão atribuídos através da Eixo Minho INovação, podem candidatar-se «entidades públicas e privadas sem fins lucrativos que promovam os territórios rurais e de baixa densidade e a valorização económica de recursos endógenos», refere o Aviso publicado pela CCDR-N.

O documento precisa que são passíveis de financiamento as operações que visem a «promoção de operações de qualificação e dinamização de aldeias emblemáticas e de centros rurais», nomeadamenteao nível da sinalética, material promocional, recuperação de património público, realização de estudos e documentos sobre o património material e imaterial e com fortes ligações à história, cultura, arqueologia e geografia local

Na região Norte, o montante total dos apoios ultrapassa os 33,5 milhões de euros.





Notícias relacionadas


Scroll Up