Fotografia: Tiago Petinga/Lusa

Empresas afetadas pela pandemia vão ter 3 mil milhões de euros de apoio à liquidez

Novos apoios para as famílias podem chegar numa segunda fase e incluir moratória no pagamento de créditos como o da habitação.

Joaquim Martins Fernandes
18 Mar 2020

As empresas que operam nos setores mais afetados pela pandemia do COVID-19 vão poder recorrer a linhas de crédito especiais de 3 mil milhões de euros para apoio à liquidez. As medidas anunciadas hoje pelos ministros das Finanças, Mário Centeno, e da Economia, Pedro Siza Vieira, reservam 1170 milhões de euros às micro e pequenas empresas, sendo que os empréstimos que forem contraídos beneficiam de um período de carência de até ao final de 2020, podendo os valores pedidos à banca serem amortizados em quatro anos.

Restauração e bebidas vão ter 600 milhões de euros, o turismo 1100 milhões de euros e as empresas do setores dos têxteis, calçado e extração 1300 milhões de euros.Também a banca está a preparar medidas de apoio às famílias e às empresas, estando as medidas a ser concertadas com o Governo e o Banco de Portugal.





Notícias relacionadas


Scroll Up