Fotografia: Google

Cidadania Vieirense acusa Câmara de querer construir “um aquário” na Praça do Bombeiro

Em Vieira do Minho.

Nuno Cerqueira
6 Mar 2020

«Campo de quê? De Padel? Todo envidraçado? Ah, um aquário no centro da Praça». É desta forma que o movimento Cidadania Vieirense reage à vontade manifestada pelo presidente da Câmara de Vieira do Minho querer construir um campo de padel no âmbito de um projeto de remodelação da Praça do Bombeiros Voluntário.

«Uma inovação de um desporto da moda», revelou o autarca de Vieira do Minho, António Cardoso, à Rádio Alto Ave (ver aqui).

Segundo este movimento, e através de António Macedo, a construção de um campo de padel faz parte «de um concurso de disparates cosméticos».

«Não digo que não possam inovar, mas não dispersem tanto e, por outro lado, não inventem! Se há dinheiro para investir no parque desportivo, façam o favor de requalificar, por exemplo, o campo de jogos do Parque Florestal que, presentemente, está uma vergonha, esse sim, merece uma intervenção séria e duradoura», refere António Macedo, dando nota da importância de construção nesse local de «um muro de suporte do talude e do caminho pedonal, que pode ser aproveitado para um ou dois degraus de “bancada”, bem assim, um piso sintético como, ainda há dias, foi inaugurado um equipamento público no Lugar da Botica, em Ruivães».

«O Parque Florestal tem muitas potencialidades, já agora, a tal ideia de um edifício para apoio do desporto concelhio não precisa de ser idealizado para as atuais instalações do Turismo, há no parque florestal vários imóveis, pelo que algum poderia ser bem aproveitado para esse fim, promovendo-se a presença/dinâmica humana naquele espaço, como outrora aconteceu», sugere este elemento da Cidadania Vieirense.

Quanto à mudança do serviço de Turismo para as instalações da antiga biblioteca pública, no centro da vila, anunciada pelo edil, este movimento manifesta estar de acordo

«Aliás, já em devido tempo dei essa sugestão, sugerindo também que as actuais instalações do Turismo sejam dadas à exploração para um bar de jardim, com biblioteca e pequenas exposições, replicando ideias de outros centros mais urbanos», frisa António Macedo.

Este ex-comandante dos Bombeiros Voluntários de Vieira do Minho sugere para o local onde a autarquia deseja um campo de padel «manter-se o monumento do Bombeiro Voluntário, retirem-no do canto e implantem-no no centro da Praça, dando dignidade ao monumento e ao que ele representa, num local onde lhe possam ser feitas as devidas honras pelos Bombeiros, evitando-se as formaturas no meio da estrada, desenquadradas, como sempre vem acontecendo».

 





Notícias relacionadas


Scroll Up