Fotografia: Estúdios Lima/Vila Verde

FC Porto com prejuízo de 52 milhões de euros, Sporting com lucro de 2,8 ME

Em duas temporadas, a turma portista gastou perto de 112 ME em jogadores (reforços e compra de parte de passes).

Redação/Lusa
1 Mar 2020

A SAD do FC Porto apresentou um resultado líquido consolidado negativo de 51,854 milhões de euros (ME) no primeiro semestre da época desportiva 2019/20, justificado pela qualificação falhada para a Liga dos Campeões (os vice-campeões nacionais foram eliminados no play-off pelos russos do Krasnodar).

O relatório e contas consolidado do FC Porto, divulgado pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) no sítio oficial na Internet, assinala que o capital próprio consolidado da SAD do FC Porto atingiu 86,931 ME negativos em 31 de dezembro de 2019, um agravamento de 52,128 ME face a 30 de junho, “devido à incorporação do resultado líquido obtido”.

O passivo da SAD do atual segundo classificado da I Liga fixou-se em 444,526 ME em 31 de dezembro de 2019, registando um aumento de 36,421 ME, justificado com o «crescimento do valor global dos empréstimos e dos montantes a pagar a fornecedores».

Em contratações para 2019/2020, o FC Porto gastou 64,8 ME (58,9 sem Saravia, que entrou no exercício de 2018/19).

Na temporada passada, registe-se, os gastos em reforços fixaram-se nos 52,4 ME (111 ME gastos em jogadores em duas temporadas).

Por sua vez, o Sporting anunciou que a SAD fechou o primeiro semestre da época 2019/2020 com um resultado líquido positivo de cerca de 2,8 milhões de euros, conseguindo também uma amortização da dívida bancária de 17 milhões de euros.

No Relatório e Contas relativo ao primeiro semestre da época 2019/2020, enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), o Sporting explica que conseguiu um resultado positivo de 2,8 milhões de euros, o que representa um decréscimo face ao período homólogo do ano passado (6,4 milhões de euros), com os ‘leões’ a explicarem que este semestre incluiu o valor de cerca de 6,5 milhões de euros de indemnizações com jogadores.

Em reforços, o Sporting gastou, em 2019/2020, perto de 38 ME.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up