Fotografia: Estúdios Lima/Vila Verde
FC Porto com processo disciplinar por alegado racismo sobre Abdu Conté (Moreirense)

As forças de segurança, ao contrário do árbitro e delegados de jogo, relataram os alegados insultos.

Pedro Vieira da Silva
25 Fev 2020

O Conselho de Disciplina da Federação abriu um processo ao FC Porto por racismo contra Abdu Conté, jogador do Moreirense.

O dossier está nesta altura na Comissão de Instrutores da Liga, que tem a responsabilidade de fazer toda a instrução do processo: recolher provas, ouvir testemunhas e elaborar uma proposta de decisão.

Em causa estão alegados insultos racistas proferidos por adeptos do FC Porto em relação a Abdu Conté, quando o lateral-esquerdo do Moreirense cometeu penálti sobre Corona, no jogo que os dragões realizaram em janeiro em Moreira de Cónegos.

A partir daí o Conselho de Disciplina abriu um procedimento disciplinar e desde então têm sido feitas todas as diligências para se tomar uma decisão, que pode custar caro ao FC Porto, avançou, esta manhã, o Desportivo de Guimarães.

«O árbitro do encontro, Artur Soares Dias, não fez qualquer referência ao caso no relatório do jogo, tendo dado conta que não se apercebeu de insultos racistas no decorrer dessa partida entre Moreirense e FC Porto. Os delegados da Liga, Fernando Silva e António Reis, também não reportaram qualquer incidente com essas características, tendo, no entanto, registado a posição da GNR logo após o final da partida», revela o diário desportivo.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up