Fotografia: DR
Trio minhoto faturou quase 100 ME em transferências desde 2018/19

Em 2019/2020, apenas o FC Porto apresenta um saldo negativo (-32 ME) entre saídas e contratações. Benfica com melhores números dos clubes lusos: 95 ME “positivos”.

Pedro Vieira da Silva
22 Fev 2020

Os clubes do Minho fecharam o mercado de inverno com receitas a rondar os 50 milhões de euros. O SC Braga transferiu Trincão para o Barcelona por 30,9 ME, enquanto a saída de Tapsoba para os alemães do Bayer 04 Leverkusen deixou nos cofres do Vitória de Guimarães 18 ME.

 

Os guerreiros do Minho, que já tinham faturado 24,5 ME durante a época 2018/2019 e no mercado de verão (estes valores já entram nas contas de 2019/2020) com Dyego Sousa (5,4 ME), Loum (7,5), Pedro Neto e Bruno Jordão (11), Vukecvic (8,5) e Bakic (empréstimo rendeu 600 mil euros), subiram a fasquia para a casa dos 57 milhões de euros com a mudança de Francisco Trincão para o emblema da Catalunha (só acontecerá em julho deste ano).

 

O vizinho Vitória de Guimarães também fez um grande negócio no mercado de inverno com a transferência de Tapsoba para a Alemanha, que rendeu 18 ME aos cofres vitorianos.

Tyler Boyd rumou, no verão, aos turcos do Besiktas por 2,4 ME. Contas feitas, os conquistadores arrecadaram 20,4 ME na temporada 2019/2020.

 

Em 2018/2019, os conquistadores, recorde-se, tinham recebido 13,5 milhões de euros: Raphinha (6,5), Konan (4), Xande Silva (1,5), Rafael Martins (1,25) e Paolo Hurtado (300 mil euros).

 

 

O Moreirense também faturou uma quantia razoável – tendo em consideração o volume de receitas do clube – em 2018/2019 com a mudança de Chiquinho para o Benfica, a troco de 3,75 ME.

 

Alguns dados estão disponíveis no transfermarkt.pt e os dados oficiais podem ser consultados nos R&C dos clubes e, também, nalguns casos, na CMVM, como sucedeu, recentemente, com Bruno Fernandes, transferido para o Manchester United por 55 ME, mas acabou por render menos de 35 ME ao Sporting.

 

<p align=”JUSTIFY”><span class=”credit_foto_editor_part2″>[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]</span></p>





Notícias relacionadas


Scroll Up