Fotografia: Avelino Lima

Plataforma convida turistas a compensarem emissões de carbono

Este projeto de compensação carbónica, denominado “ACTnow”, permitirá aos turistas calcularem a sua pegada através de uma plataforma e, posteriormente, atribuírem um valor correspondente a projetos como, por exemplo, a plantação de árvores.

Rita Cunha
4 Fev 2020

E se um turista tivesse a oportunidade de compensar a pegada de carbono deixada aquando da sua visita a Braga através do financiamento de projetos locais de cariz ambiental? Dentro de alguns meses, esta possibilidade passará a ser uma realidade. A criação é da responsabilidade da Bonus Itineris – Cooperativa de Qualificação Turística e Territorial CRL, que se sagrou vencedora do concurso de ideias “Inovação Aberta”, promovido pela Visit Braga.

Em traços gerais, este projeto de compensação carbónica, denominado “ACTnow”, permitirá aos turistas calcularem a sua pegada através de uma plataforma e, posteriormente, atribuirem um valor correspondente a projetos como, por exemplo, a plantação de árvores.

À margem da entrega do prémio pecuniário no valor de cinco mil euros, José Barbosa, co-fundador da cooperativa, explicou que o propósito passa por «mitigar os efeitos das emissões de carbono associadas ao turismo», sabendo-se que este representa oito por cento das emissões de gases efeto de estufa e que cada turista emite cerca de 400 quilos de dióxido de carbono.
«Queremos que os turistas possam ter um instrumento para tornar a sua viagem até Braga sustentável ajudando a financiar projetos sustentáveis», vincou.

A plataforma encontra-se em fase de desenvolvimento e será usada voluntariamente, pelo que será publicitada em locais frequentados pelo público-alvo, nomeadamente no posto de turismo e nos principais museus da cidade. Os cinco mil euros ontem recebidos serão uma ajuda importante para o arranque de um projeto que, segundo José Barbosa, pretende ser auto-sustentável.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho][Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up