Fotografia: Avelino Lima

Braga foi a cidade de grande dimensão com maior aumento na habitação

Desde o terceiro trimestre de 2016, a cidade de Braga acumula um aumento de 42 por cento no preço médio por metro quadrado de habitação, enquanto que a média nacional cresceu 23 por cento no mesmo período.

Joaquim Martins Fernandes
29 Jan 2020

Braga foi a cidade do país com mais de 100 mil habitantes que registou o maior aumento no preço médio por metro quadrado de habitação. Nos negócios de compra e venda, o valor médio por metro quadrado atingiu os 914 euros, no terceiro trimestre de 2019, revelou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Os dados do INE fazem também saber que, apesar da subida superior a 22 por cento face ao terceiro trimestre de 2018, o custo da aquisição de habitação na capital minhota continua a ser o mais baixo entre as cidades portuguesas de grande dimensão (com mais de 100 mil residentes).

O relatório do INE precisa que «a Área Metropolitana de Lisboa (1894 €/m2), o Algarve (1758 €/m2), a Região Autónoma da Madeira (1331 €/m2) e a Área Metropolitana do Porto (1243 €/m2) apresentaram um preço mediano de alojamentos novos acima do valor nacional», que está nos 1054 euros por metro quadrado.

Entre os 24 concelhos dos distritos de Braga e de Viana do Castelo, o município de Esposende é o que tem o preço média da habitação mais elevado (1049 euros por metro quadrado), enquanto que o concelho de Celorico de Basto oferece habitação ao preço mais baixo do Minho, sendo o custo médio por metro quadrado de 466 euros.
[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up