Fotografia:

Dia da Defesa Nacional regista subida de jovens participantes

A 16.ª edição do Dia da Defesa Nacional arrancou hoje no Regimento de Cavalaria N.º 6.

9 Jan 2020

É cada vez mais elevado o número de jovens que participam no dever militar do Dia da Defesa Nacional, tendo já abrangido, em todo o país, cerca de um milhão e 250 mil.

Os dados foram divulgados por Cristina Santos, chefe da Divisão dos Deveres Militares, hoje, à margem do primeiro de vários dias de atividades que decorrem no Regimento de Cavalaria N.º 6 (RC6) e que abrangem, nesta primeira fase, cerca de oito mil jovens nascidos em 2001.

Para a responsável, este aumento deve-se, essencialmente, à maior divulgação. «Esta é já uma atividade que faz parte do percurso de cidadania de toda a juventude portuguesa», considerou a responsável, fazendo um balanço positivo das 16 edições da iniciativa que arrancou em 2004, com o fim da obrigatoriedade do serviço militar. «Tem sido extremamente positivo, com a taxa de participação dos jovens a aumentar. Começamos com um número inferior porque era uma novidade, mas agora tem vindo sempre a subir», vincou.

Apesar de o objetivo não ser o de recrutar jovens para a área, Cristina Santos acredita que, em alguns casos, possa despertar o interesse não só pelas Forças Armadas como também pelas outras entidades parceiras que também contribuem para a defesa nacional, como são o caso da GNR, da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil ou do Serviço de Intervenção dos Comportamentos Aditivos e Dependências (SICAD).

Ao longo do dia de hoje, o grupo de cerca de cem jovens teve a oportunidade de assistir a algumas palestras orientadas pelas entidades parceiras sobre a temática da defesa nacional e a missão de cada uma, bem como fazer exercícios e ver alguns dos meios de que dispõem a GNR e a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil.
Houve ainda a oportunidade de dar uma volta no carro de combate, para além de verem a exposição estática de armamento e de viaturas.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up