Fotografia:

Comissária europeia compromete-se a trabalhar para erradicar a pobreza

Garantia deixada perante os representantes da sociedade civil europeia.

9 Jan 2020

A comissária europeia para as Parcerias Internacionais definiu a erradicação da pobreza no mundo como a prioridade do seu mandato, não apenas porque esta é uma obrigação legal, imposta pelos tratados, mas sobretudo porque se trata de um dever moral.

Jutta Urpilainen assumiu este compromisso na sessão plenária de dezembro do Comité Económico e Social Europeu (CESE), que decorreu em Bruxelas, no encerramento de um debate sobre a política de cooperação para o desenvolvimento, a que o Diário do Minho assistiu a convite daquele órgão consultivo.

Perante os representantes da sociedade civil europeia, a comissária finlandesa recordou que acompanhou a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, a África, naquela que foi a primeira visita oficial fora da Europa desde que iniciaram funções, num sinal da importância geoestratégica atribuída àquele continente.

«Devemos continuar a não deixar ninguém para trás. Devemos atribuir um papel a todos, especialmente às organizações da sociedade civil, que estão sempre na linha da frente das diferentes questões», declarou.

A relevância da sociedade civil também foi destacada pelo presidente do CESE, Luca Jahier. «É crucial reconhecer, de um ponto de vista político, o contributo da sociedade civil para as novas parcerias estabelecidas pela UE no mundo, com destaque para o Acordo de Parceria ACP-UE», assinalou aquele responsável.





Notícias relacionadas


Scroll Up