Fotografia: DR

Investigadores do INL descobrem laser que revoluciona indústria marítima

INL.

Redação / NC
7 Jan 2020

Um estudo, conduzido em Braga, identificou um laser de ‘luz azul’ com uma distância recorde, com a capacidade de aprimorar as descobertas no fundo do mar, recolha de imagens e comunicação subaquática em todo o setor marítimo, anunciou, esta segunda-feira, o Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia (INL).

 

 

Ana Vila, coordenadora do projeto, apresentou o relatório com o nome Photonic Marine Applications (Aplicações Marítimas Fotônicas”), produzido pelo centro de pesquisa espanhol AIMEN, mundialmente conhecido pela experiência em tecnologia a laser aplicada a materiais, processamento, robótica e automação.

Este estudo revela que novos limites foram quebrados no desenvolvimento do laser marinho – aprimorando a detecção de objetos subaquáticos, incluindo submarinos e sítios arqueológicos.

O projeto KETmaritime está entregue a um consórcio de sete parceiros em toda a Europa, num esforço para identificar as principais tecnologias de ativação para apoiar as necessidades e demandas futuras da indústria marítima do Atlântico.

«Nos últimos meses, o laboratório de pesquisa multidisciplinar CIMAP, com sede em França, vem desenvolvendo lasers de luz azul em regimes de ondas constantes e pulsos», aponta Ana Vila.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up