Fotografia: DR

Paulo Gonçalves em 14.º lugar no Rali Dakar

Português foi 12.º na etapa, de 393 quilómetros, entre Al Wajh a Neom.

Pedro Vieira da Silva/Lusa
6 Jan 2020

O britânico Sam Sunderland, em motas, e o argentino Orlando Terranova, nos carros, são os novos líderes do Rali Dakar, após a segunda etapa do Rali Dakar de todo-o-terreno, os 393 quilómetros entre Al Wajh a Neom.

Nas motas, Ross Branch (KTM), natural do Botsuana, foi o vencedor da tirada, conseguindo o primeiro triunfo naquela que é a sua segunda participação na prova, enquanto, nos automóveis, triunfou o sul-africano Giniel de Villiers (Toyota).

Paulo Gonçalves (Hero), na 12.ª posição, foi o melhor português, a 9.32 minutos do vencedor do dia e ocupa a 14.ª posição da geral, a 13.10 no novo líder da geral.

António Maio (Yamaha) foi 19.º, a 19.30 minutos do vencedor, e ocupa idêntica posição na classificação, a 37.39 minutos do comandante. Sebastian Bühler (Hero), que hoje foi 21.º, está em 25.º e Mário Patrão (KTM) voltou a ser 41.º e é 39.º.

Joaquim Rodrigues Jr. (Hero), que no domingo foi forçado a desistir na primeira etapa fruto de uma avaria mecânica, regressou hoje usando o ‘joker’ que os pilotos têm à disposição e foi 44.º, apesar de já não poder aspirar a um resultado na geral, tendo partido da última posição, enquanto Fausto Mota foi 46.º.

Na terça-feira, disputa-se a terceira etapa, em redor de Neom, com 504 quilómetros, 427 deles cronometrados.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up