Fotografia: Nuno Cerqueira

Altino Bessa “corre” com Mota da Câmara por apoiar candidato diferente nas eleições do CDS-PP

Epifânia Oliveira deve assumir o cargo de Francisco Mota.

Nuno Cerqueira
1 Jan 2020

E estalou o verniz entre o vereador da Câmara de Braga Altino Bessa e o “seu” assessor de sempre, Francisco Mota.

As eleições nacionais do CDS-PP resultaram em caminhos e apoios diferentes para os atuais líderes da concelhia do CDS-PP de Braga e da JP de Braga.

Altino Bessa, antigo deputado na Assembleia de República, apoia o candidato Filipe Lobo d’Ávila, enquanto Francisco Mota, que é o primeiro vice-presidente do líder da Juventude Popular, apoia Francisco Rodrigues dos Santos.

O vereador Altino, que não fala sobre o assunto, não terá gostado e comunicou ao presidente da Câmara de Braga, o social democrata Ricardo Rio, que já não contava com Mota.

Ao Diário do Minho, o edil, confirma a saída, mas escusa-se a comentar as eventuais “guerras” centristas.

«Cada vereador escolhe, como é natural, os próprios colaboradores e assessores», disse ao Diário do Minho Ricardo Rio.

Já Francisco Mota, contactado pelo Diário do Minho, não comenta, mas este jornal sabe que o agora ex-assessor já se despediu dos colaboradores da Câmara de Braga.

Ao que tudo indica será a antiga assessora de Lídia Dias, Epifânia Oliveira assumir o lugar de Mota.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]

 





Notícias relacionadas


Scroll Up