Fotografia: DR

Construção de novo hotel na Estação com voto desfavorável por parte da CDU

Carlos Almeida questionou, na reunião do Executivo de hoje, se «faz sentido» a construção de uma terceira unidade hoteleira numa área onde a oferta é já «significativa» e «suficiente».

Rita Cunha
30 Dez 2019

Foi aprovada hoje, com voto ‘contra’ por parte da CDU, a abertura de procedimento para a construção de uma nova unidade hoteleira no Largo da Estação,junto à estação de caminhos-de-ferro.

O empreendimento de duas estrelas, tal como já foi noticiado pelo DM na sua edição do passado dia 29 de dezembro, terá capacidade para 194 hóspedes e resulta de um investimento da Endutex no concelho de Braga na ordem dos cinco milhões e 300 mil euros.

O referido hotel será construído num terreno com uma área de 824 metros quadrados atualmente ocupado por dois edifícios, «um em elevado estado de degradação e outro devoluto». E este é um dos pontos que levantou algumas questões por parte da CDU, já que parte do terreno está classificado como de equipamento e outra como residencial. «Achamos que é uma ilegalidade a implantação de um hotel num solo com a classificação de equipamento, é uma leitura abusiva, uma interpretação que não corresponde ao quadro legal existente», disse Carlos Almeida.

Por outro lado, do ponto de vista estratégico, Carlos Almeida questionou se «faz sentido» a construção de uma terceira unidade hoteleira naquela área onde a oferta é já «significativa» e «suficiente».

Sobre estas questões, Ricardo Rio vincou tratar-se de um «processo regular e normal na excecionalidade do PDM». «Sempre que há uma situação como esta em que se considera que há interesse público na alteração da configuração do que está designado no PDM há essa liberdade para o executivo poder, dentro de determinados parâmetros, tomar estas decisões», disse.

Quanto à construção de mais um hotel, o edil não considera que haja uma saturação da oferta. «Quem visita qualquer cidade com algum volume de afluxo de turistas percebe que é nas portas de entrada da cidade que se concentra alguma da oferta hoteleira mais massificada. Isso é natural e a concorrência é saudável», referiu.

O PS votou favoravelmente o início do procedimento dado trata-se de um empreendimento estratégico para a dinamização turística da cidade, mas prometeu acompanhar todo o projeto.





Notícias relacionadas


Scroll Up