Fotografia: Diário do Minho

Caminho de Santiago vai atingir novo recorde em 2019 com 350 mil peregrinos

Dados até 30 de novembro transato, indicam que no ano de 2019 já se tinha ultrapassado o recorde de 2018, com 344.352 ‘compostelas’ emitidas.

Redação/Lusa
29 Dez 2019

O Caminho de Santiago vai atingir em 2019, e pelo terceiro ano consecutivo, um novo recorde, com 350 mil peregrinos a chegar à capital da Galiza (noroeste de Espanha) pelos diversas percursos, com destaque para os caminhos Francês e Português.

Segundo a agência espanhola, EFE, em 2017, o Caminho de Santiago atingiu pela primeira vez os 300 mil peregrinos, um número que em 2018 chegou aos 327.378 mil peregrinos, um novo recorde, sendo que nenhum desses anos era Ano Santo (Jacobeu), um facto que vai acontecer em 2021 e que não sucede desde 2010.

Dados até 30 de novembro transato, indicam que no ano de 2019 já se tinha ultrapassado o recorde de 2018, com 344.352 ‘compostelas’ emitidas. A ‘compostela’ é um documento emitido e dado aos peregrinos para comprovar que fez pelo menos 100 quilómetros a pé ou 200 quilómetros a cavalo ou bicicleta em direção a Santiago de Compostela.

As autoridades acreditam que em 2019 se vão alcançar os 350 mil peregrinos, visto que a contagem só termina dia 31 de dezembro, na próxima terça-feira, e em dezembro de 2018 foram registados 2.500 peregrinos.

Andaluzes, madrilenos e valencianos são os peregrinos que chegam em maior número a Santiago de Compostela, principalmente fazendo o Caminho Francês, que atravessa Espanha pelos Pirinéus. Contudo, nos últimos anos registou-se um especial crescimento do Caminho Português de Santiago.

Em Santiago de Compostela celebra-se o Ano Santo, também conhecido por Jubileu, sempre que o dia 25 de julho, dia de Santiago Maior, coincide com um domingo. Sucede numa sequência temporária de seis, cinco, seis e onze anos e é celebrado desde a Idade Média, por disposição papal.

O presidente da Xunta já anunciou que entre o dia 01 de janeiro de 2020 e 31 de dezembro de 2021 haverá uma média de dez atividades diárias relacionadas com o Ano Jacobeu, um fenómeno sociocultural e também religioso, que o governo autónomo quer explorar para atrair o turismo, sobretudo os estrangeiros.

O Papa Bento XVI foi o último líder católico a visitar Santiago de Compostela, em novembro de 2010, quase no fim do último Ano Santo.





Notícias relacionadas


Scroll Up