Fotografia: Arquivo DM

Foi ajudar fogueteiro e morreu atingido na cabeça por “morteiro”

Vítima mortal não tinha licença.

Rita Cunha / Nuno Cerqueira
26 Dez 2019

Um homem com 58 anos de idade morreu durante o lançamento de fogo de artifício, em Amares, hoje de madrugada em Ferreiros. O incidente, ao que apurou o Diário do Minho, aconteceu quando um homem quis ajudar um fogueteiro e acabou atingido por uma balona.

«O homem não tinha credencial para o lançamento de fogos-de-artifício», disse ao Diário do Minho fonte da GNR que investiga o caso.

Segundo a autoridade militar a vítima não tem mesmo qualquer ligação à empresa que procedia ao trabalho de lançamento de fogo no âmbito das festas de Santa Luzia que decorria naquela freguesia.

«Apenas estaria a ajudar», disse a GNR, confirmando, no entanto, que «o lançamento de fogo estava devidamente licenciado».

O caso vai ser mesmo enviado par ao Ministério Público.

Recorde-se que o caso aconteceu na freguesia de Ferreiros e a vítima mortal é natural de Barreiros. Por razões desconhecidas, um dos engenhos  pirotécnicos não terá detonado, acabando por explodir na face do homem que se aproximou do local onde estava a ser lançado o morteiro.

Apesar da rápida intervenção dos Bombeiros Voluntários de Amares, com o apoio diferenciado da VMER de Braga, a vítima não sobreviveu e o óbito foi declarado no local.

Para além da GNR de Amares, no local também esteve a Brigada de Minas e Armadilhas da GNR de Braga.

 





Notícias relacionadas


Scroll Up