Fotografia: Avelino Lima

Cerca de 200 quilos de castanhas distribuídos por crianças e idosos

A Quinta Pedagógica de Braga manteve hoje a tradição com a realização de mais um magusto intergeracional.

Rita Cunha
11 Nov 2019

Foram cerca de 200 quilos de castanhas os distribuídos, esta tarde, no tradicional magusto da Quinta Pedagógica de Braga que, como é habitual, juntou crianças e idosos em mais um convívio intergeracional.

Este ano, os intervenientes foram cerca de 80 crianças da EB1 de Dume e aproximadamente 30 do Centro Social de Cabreiros e do Fundo Social dos Funcionários do Município de Braga, que tiveram a oportunidade de degustarem este fruto seco tão típico da época e, no caso dos mais novos, de usufruírem de algumas das atividades, como andar de charrete, e de contactarem com os animais.

Esta interação de crianças e idosos tem sido uma das apostas do município de Braga no que respeita a gestão daquele centro de formação e experimentação ambiental. «Desde 2013 que temos tido sempre a preocupação de convidar crianças, deficientes e idosos, estes para que possa recordar as tradições com as quais muitos deles conviveram de muito perto, e os mais novos para que percebam aquilo que se fazia mesmo que agora já não seja um hábito em alguns locais. A Quinta serve para isto, é um laboratório a céu aberto que visa manter as tradições vivas», explicou o vereador do pelouro do Ambiente da Câmara Municipal de Braga, à margem da iniciativa.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up