Fotografia: Nuno Cerqueira
Câmara de Vieira obrigada a revisão de protocolo com a APOSC

Novo protocolo de 200 mil euros é votado na próxima segunda-feira.

Nuno Cerqueira
9 Nov 2019

A Câmara de Vieira do Minho vai retificar protocolo com a Associação para o Ordenamento da Serra da Cabreira (APOSC). Segundo apurou o Diário do Minho, a autarquia de maioria social-democrata, havia votado um apoio de 200 mil euros a esta associação sem fins lucrativos e de direito privado, mas esqueceu-se que dois vereadores faziam parte, na altura dos factos, da associação e que também acabaram por votar o apoio.

O “lapso” foi detetado pela autarquia, isto depois do Procurador da República, através do Tribunal Administrativo e Fiscal de Braga, ter notificado a Câmara para se pronunciar sobre o teor de uma denúncia apresentada pelo PS de Vieira do Minho.

O presidente da Câmara de Vieira do Minho, António Cardoso, em declarações ao Diário do Minho confirma a retificação, mas refuta a ideia de que se trata de um contrato anulado.

«Vai ser votado na próxima segunda-feira depois da retificação. Como é sabido a Câmara saiu da APOSC e temos agora que celebrar novo protocolo com esta nova direção. Esta associação, do qual fomos fundadores, faz um trabalho importante na preservação da Serra da Cabreira, um importante património ambiental para este concelho e que alavanca vários setores da economia local», frisou António Cardoso.

A APOSC faz, entre outras funções, a Gestão do Parque Florestal de Vieira do Minho, assim como é também responsável pela operacionalização das três brigadas de Sapadores Florestais.





Notícias relacionadas


Scroll Up