Fotografia: Francisca Cerqueira
Paulo Martins arrasa equipa depois de nova derrota: «um bando de miúdas que foi passear a Gaia»

São Felix da Marinha 24-14 Juvemar/Manabola

Nuno Cerqueira
1 Nov 2019

A Juvemar/Manabola saiu derrotada na deslocação a Gaia por 24-14 frente ao São Félix da Marinha em jogo a contar para a sétima jornada do Campeonato Nacional de Seniores femininos.

O encontro ficou marcado pela falta de condições do pavilhão da Escola Arquitecto Oliveira Ferreira que levou, imagine só, à troca de pavilhão ao intervalo face à humidade no recinto, demonstrando que ainda há um longo caminho a percorrer em prol do andebol.

Já o jogo, esse, só teve apenas uma equipa em campo. Pois a equipa da Juvemar/Manabola demonstrou desde o início do encontro uma clara falta de atitude, ambição e desconcentração total.

Por isso ao intervalo era com naturalidade que a equipa de São Felix da Marinha, um conjunto acessível, vencia por 12-6.

Quando se esperava uma reação do conjunto do Cávado, eis que a equipa orientada por Paulo Martins decidiu colocar em campo doses extra da falta de ambição, uma equipa longe da alma que carateriza as atletas do Mar e da atitude rebelde dos que souberam não ser restos dos “amarelos”.

No final da partida a diferença de dez golos (24-14) espelhava que uma das equipas foi a Gaia passear.

«Estivemos desconcentrados, não tivemos querer ou atitude. Hoje não fomos Juvemar/Manabola. Estou preocupado, pois falta de atitude é a única coisa que não tolero a num atleta. Fomos um bando de miúdas que foram passear», disse ao Diário do Minho Paulo Martins.

O técnico da Juvemar/Manabola atira mesmo em todos os sentidos e confirmou o que o Diário do Minho apurou durante a semana, ou seja, que a equipa não conseguiu treinar.

«Como é possível ter uma equipa competitiva sem treinos. Em Esposende temos um pavilhão que no inverno fica sem condições. Temos que urgentemente arranjar uma solução. Este é o alerta que deixo a Municípios, direção, treinadores, jogadoras», disse, dando ainda nota para o facto da equipa de juniores estar a correr riscos face ao desgaste acumulado.

 «Estamos a abusar das juniores para jogar. Isso pode nos custar o campeonato de juniores», alertou, dando desta forma nota de falta de soluções no plantel.

 

Sylvia Pereira (4), Ana Couto (3) e Ana Pedrosa (3) foram as atletas mais certeiras do conjunto do Cávado.

Com este resultado a formação do Juvemar/Manabola continua no nono lugar com 11 pontos, menos dez que o líder Santa Joana e só mais quatro pontos que o último classificado, o Sobreira.





Notícias relacionadas


Scroll Up