Vídeo: Nuno Cerqueira

No concelho de Barcelos.

Nuno Cerqueira
22 Setembro 2019

 

A população de Perelhal, situada a oeste da cidade de Barcelos, saiu hoje à rua para dizer “Não” à linha de Muito Alta Tensão que vai rasgar aquela localidade.

A população é contra o traçado de uma linha que consideram ter «fortíssimo impacto deste projeto ao nível económico, ambiental e na saúde da população» pois o traçado «atravessa zonas com forte aglomerado habitacional, como é o caso da freguesia de Perelhal».

Desta foram, centenas de pessoas marcaram presença num protesto, que teve epicentro no largo da capela da Senhora do Alívio, coração de Perelhal, que já nas passas eleições europeias tinha protestado com a linha através do voto nulo.

Com trajas nas mão e mensagem em cartazes, como “Querem Destruir as Nossas Vidas”, o protesto seguiu em jeito de arruada e teve na equipa de futebol da terra, Juventude Cultural e Recreativa de Perelhal, novo protesto com a turma que jogo no futebol popular de Barcelos a entrar em campo com uma tarja a dizer “Não à Linha de Muito Alta Tensão”.

Recorde-se que a providência cautelar interposta pelo Município de Barcelos foi aceite pelo Tribunal Administrativo e Fiscal de Braga e os intervenientes serão citados para se pronunciarem. Só depois de citados é que os trabalhos poderão ser suspensos.

«Mas infelizmente ainda é muito cedo para se poder afirmar que a Linha de Muito Alta Tensão está suspensa ou foi travada», afirmam os habitantes de Perelhal.

Em causa está o «fortíssimo impacto deste projeto ao nível económico, ambiental e na saúde da população» pois o traçado atravessa zonas com forte aglomerado habitacional, como é o caso da freguesia de Perelhal.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]

 

 

 

 


Outros Vídeos

Scroll Up