Fotografia: DR
CDU esteve em Barcelos e defendeu criação de laboratório nacional do medicamento

Legislativas.

Redação / NC
11 Set 2019

A cabeça de lista da CDU pelo círculo de Braga defendeu hoje a criação do laboratório nacional do medicamento. Carla Cruz, que hoje esteve de visita à Casa de Saúde São João de Deus, em Barcelos, defende um acesso ao medicamento «mais alargado e acessível aos doentes».

Carla Cruz sublinhou a importância que a aposta na saúde mental tem para a CDU e para o projecto que defende.

«Entendemos que só com um reforço genereoso de meios financeiros e humanos se pode fazer cumprir a Lei de Bases da Saúde e, em concreto, o Plano Nacional de Saúde Mental», atestou, partilhando diversas preocupações nesta área da saúde.

«Muitos com baixas reformas ou sem nenhum tipo de rendimento, dependentes do agregado familiar que, por sua vez, também aufere baixos rendimentos, ficam sem poder aceder ou continuar as suas terapêuticas», explicou a deputada comunista.

A CDU propõe o alargamento da comparticipação integral de medicamentos a doentes crónicos e com mais de 65 anos de idade, para além da criação de um laboratório nacional do medicamento, aproveitando os recursos públicos do já existente laboratório militar.

Carla Cruz acredita que este tipo de medidas teria «um impacto importante no acesso a medicamentos anti-psicóticos de nova geração, mais caros, e mesmo na garantia da continuidade de produção das versões mais típicas – e mais baratas – destes medicamentos».

«Muitas das vezes, estes medicamentos mais típicos continuam a ser a melhor solução para alguns doentes, mas deixaram de ser tão apetecíveis, quando comparados com os medicamentos mais recentes, para a indústria farmacêutica», considerou.

A delegação da candidatura da CDU, composta ainda pelos candidatos Mário Figueiredo e Bárbara Barros, do PCP, e Fernando Sá, do PEV, aproveitou a visita para reafirmar, uma vez mais, o seu compromisso com a construção do novo Hospital em Barcelos.





Notícias relacionadas


Scroll Up