Vídeo: Nuno Cerqueira

23ª festa da Cerveja e Marisco de Fão.

Nuno Cerqueira
10 Agosto 2019

Abriu hoje a 23ª edição da Festa da Cerveja e Marisco de Fão.

 

O verão de Esposende é o que é e este ano está ainda com chuva e mais frio, que tem levado ao desespero os comerciantes e empresários. No entanto nada que deixe os fangueiros aborrecidos, até porque, na arte da gastronomia e bem receber são especialista e há quem face vários quilómetros por causa de um boa mariscada.

«A Festa da Cerveja e do Marisco de Fão é algo que não se pode perder. É como ir a Roma e não ver o Papa, ou seja, verão sem vir ao marisco e à cerveja de Fão…não é verão», apontou hoje Paulo Moreira, natural do Porto, que faz férias em Viana do Castelo, mas não deixou de passar na Vila de Fão para uma boa mariscada.

«Este ano vim à abertura do certame, mas vou regressar ainda mais vezes», fez questão de frisar.

Marisco há para todos os gostos, confecionados pelas associações locais, onde se juntam ainda as delícias açucaradas de Fão, como as clarinhas e os folhadinhos.

Os pratos voam carregando arroz de mariscos, parrilhada e outros “bichos” que fazem cantar qualquer apreciador deste tipo de pratos.

«Ainda por cima com estas canecas de cerveja. Sabe se a GNR vai andar por aí?», perguntou Mariana Araújo, que estava preocupada com os “meios litros” que acompanhavam os pratos. «Um nirvana gastronómico», ouviu-se.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]

 

 

 

 

 


Outros Vídeos

Scroll Up